Construtores de páginas para WordPress: o que são e por que usar

Amados por muitos e odiados por outros, fato é que os construtores de páginas para WordPress, também conhecidos como Page Builder, vieram para ficar, e por um bom motivo: personalizar seu site WordPress não é uma tarefa simples.

O WordPress se popularizou, dentre vários outros motivos, devido à sua facilidade de uso, principalmente para iniciantes. No entanto, para realmente personalizar seu site era necessário habilidades de codificação ou ajuda profissional.

Customizações mais aprofundadas, em algumas áreas do site, permaneciam além do alcance dos usuários comuns. Isso inclui áreas globais do site como cabeçalho e rodapé, a criação de novos layouts de páginas por meio dos templates, criação de áreas de widgets, implementação de novos menus de navegação, dentre outras.

Os usuários não-técnicos podiam contar somente com alguns recursos, como as opções e templates disponibilizados pelo tema, o antigo editor de texto clássico, shortcodes e widgets.

Antigo Editor Clássico do WordPress

Sem contar que todas as edições eram feitas na área administrativa e não na página final. Um processo repetitivo de “vai e vem” entre essas duas interfaces para conferir o resultado final das alterações. Muito chato e ineficiente.

Em resumo, para realmente assumir total controle do design do seu site, você provavelmente precisaria ser um desenvolvedor, ou contratar um ou dedicar tempo para aprender pelo menos o básico de algumas linguagens como HTML e CSS, ou até mesmo PHP, pois senão você ficaria limitado às funcionalidades e design do seu tema. Isso era muito frustrante, especialmente para usuários novatos.

Para resolver esses problemas e melhorar a experiência de criação com o WordPress foi que surgiram os construtores de páginas.

O que é um construtor de páginas?

Construtor de Páginas, ou Page Builder, são plugins para WordPress que permitem a criação de páginas e posts através de uma interface visual, no estilo “arrasta e solta”, sem a necessidade de códigos.

Os construtores de páginas oferecem vários elementos de conteúdo prontos para uso (também conhecidos como blocos, módulos ou widgets), permitindo você criar layouts personalizados com muita rapidez. É algo parecido como construir uma estrutura complexa a partir de Legos.

A grande maioria dos construtores também oferecem uma verdadeira experiência WYSIWYG – sigla para “What You See Is What You Get”, em tradução livre: o que você vê é o que você obtém. Isso significa que o quê você está vendo na tela de edição será o mais próximo possível do resultado final.

Veja abaixo um construtor de páginas em ação, o Elementor:

Por que usar um construtor de páginas?

Aqui está alguns motivos de porquê usar um construtor de páginas:

  • Não necessita saber códigos.
  • Agilidade na criação e alteração das páginas (mesmo para desenvolvedores já experientes pode ser uma ferramenta útil no dia a dia para agilizar entregas e alterações).
  • Muitos plugins oferecem modelos (templates) e sites inteiros prontos para uso, agilizando mais ainda o trabalho.
  • Alguns construtores são “tudo-em-um” (como o Elementor), oferecendo vários recursos adicionais e evitando ter que instalar outros plugins, por exemplo plugins de formulários e pop-ups.
  • Economia com designers e desenvolvedores (recomendamos fortemente a contratação de profissionais especializados para aumentar as chances de sucesso do seu projeto, porém sabemos que em muitos casos não há orçamento disponível).

E o novo editor Gutenberg?

Também para resolver esses problemas surgiu o Gutenberg.

O WordPress estava “ficando pra trás” em comparação com outros construtores de sites, como o Wix, Weebly e Squarespace, que oferecem nativamente bons construtores de páginas.

Como resposta foi lançado oficialmente o projeto Gutenberg, que inclui o novo Editor de Blocos do WordPress. Esse novo editor usa elementos de conteúdos conhecidos como “blocos”, para criar páginas e posts. Veja abaixo um exemplo de como ele funciona:

Editor de Blocos do Gutenberg

Porém o Gutenberg ainda precisa melhorar muito e não possui vários dos recursos oferecidos pelos construtores de páginas que estão há mais tempo no mercado.

Sem contar que a criação do conteúdo com o Editor de Blocos continua sendo na área administrativa, não oferecendo uma verdadeira experiência WYSIWYG.

Mesmo com a evolução do Gutenberg acredito que os construtores não irão deixar de existir. Continuarão sendo uma ótima opção para quem quiser usá-los ao invés do Gutenberg, ou poderão usá-los juntos sem problema algum (como nós fazemos aqui no Universo WP, usamos o Elementor juntamente com o Gutenberg).

Se quiser saber mais leia nosso post sobre o Gutenberg.

Quando usar um construtor de páginas ou o Gutenberg?

Quando usar um ou outro depende principalmente dos objetivos e pré-requisitos do seu projeto. Mas podemos indicar as principais aplicações de cada um.

Em resumo, colocando de forma simples, podemos dizer que o Editor de Blocos do Gutenberg oferece boa experiência para escrita, como conteúdo de posts, enquanto os construtores de páginas oferecem mais recursos para construção de layouts, landing pages (como em uma página de vendas ou para campanhas de marketing), ou até mesmo para criar sites inteiros – que até então era responsabilidade só dos temas – incluindo cabeçalho e rodapé.

Então se o que você precisa é somente um blog, onde irá publicar basicamente posts com textos e imagens e talvez, no máximo, algumas ferramentas para aumentar sua conversão e construir sua lista de emails, bem provável que um bom tema, o Gutenberg, e alguns plugins (como de formulário ou popup) irá lhe atender muito bem.

Caso você precise criar páginas mais elaboradas, como por exemplo landing pages para apresentar melhor seu produto ou serviço, talvez para campanhas de publicidade, nesse caso um construtor de páginas irá lhe atender melhor.

Por exemplo, no nosso site do Universo WP usamos o Elementor para criar páginas mais elaboradas como a página inicial e algumas outras partes globais do site como o rodapé e a barra lateral (sidebar), usamos o Gutenberg para criar o conteúdo dos posts (por exemplo esse que você está lendo) e outras partes globais como o cabeçalho do site usamos as opções disponíveis do tema Astra Pro.

Quais os possíveis problemas em usar um construtor de páginas?

Veja agora quando não é recomendado usar um construtor de páginas.

Nem sempre eles serão a melhor escolha para seu projeto e é bom ficar atento aos possíveis problemas que podem causar antes de você se “comprometer” em usar algum.

Incompatibilidade com outros plugins, temas e shortcodes

Antes de escolher um construtor é bom verificar quais plugins e o tema que você já utiliza ou pretende usar em seu site e verificar se há alguma incompatibilidade entre eles.

Pippin Williamson, desenvolvedor de vários plugins populares para WordPress, fez uma excelente e criteriosa análise técnica sobre vários page builders e nesse artigo ele cita um grande aumento na quantidade de tickets de suporte abertos na sua empresa devido a problemas de incompatibilidade entre os seus plugins e os construtores de páginas.

São problemas fundamentais como por exemplo alguns construtores de páginas que não suportam adequadamente shortcodes de abertura e fechamento quando inseridos em diferentes seções ou colunas no construtor.

Outro problema que pode ocorrer é alguns construtores não permitirem outros plugins de modificar o conteúdo da página através do filtro the_content, que é um filtro bastante usado por vários temas e plugins.

Nenhum construtor deveria “sequestrar” ou “quebrar” uma funcionalidade nativa do WordPress e atrapalhar o funcionamento padrão como os exemplos citados acima.

Por isso é bom procurar saber sobre essas possíveis incompatibilidades, ou testar, antes de começar a usar um construtor de páginas.

Você pode acabar “preso” ao construtor

Outra questão importante a considerar é que você pode de certa forma ficar “preso” ao construtor que escolher usar. Se decidir deixar de usá-lo em algum momento pode ter vários problemas.

Por isso devemos responder algumas perguntas como: quanto que eles bloqueiam os usuários de migrar para outro construtor ou voltar para o editor padrão do WordPress? O conteúdo é exibido corretamente se o construtor estiver desativado? Ou se o conteúdo até mesmo existe depois de desativar o plugin?

Evitar o bloqueio do conteúdo deve ser uma prioridade. O WordPress foi desenvolvido com base nas filosofias de liberdades e propriedade do seu seu site e conteúdo. De quê adianta se essas liberdade são perdidas devido a algum plugin negligente?

Por exemplo, o WPBakery (antigo Visual Composer) utiliza shortcodes para formatar o layout, e quando desativado ele deixa “para trás” todos esses shortcodes misturados com o conteúdo, ficando inviável ou muito trabalhoso removê-los e editar o conteúdo novamente.

Outro caso mais grave é o Divi Builder que caso você desative o construtor em uma página você irá perder todo o conteúdo que você criou usando ele e irá retornar com o conteúdo original que estava na página antes de habilitá-lo. Um plugin não deveria “sequestrar” seu conteúdo, ele deve existir mesmo se o plugin estiver desativado!

Em nossos testes (que iremos publicar em breve em um novo artigo) os dois plugins aprovados que deixaram o conteúdo e código 100% limpo após desativação do mesmo foram o Elementor e o Beaver Builder.

Um processo de migração de um plugin para outro também pode ser bastante trabalhoso dependendo da quantidade de sites e conteúdo você tem. Recentemente migrei alguns clientes de um antigo construtor que eu usava, o Beaver Builder, para o Elementor e foi bastante trabalhoso ter que fazer tudo manualmente, site a site.

Portanto muito cuidado com isso, pense bem antes de se “comprometer” com algum construtor de páginas. Pense bem se você pretende usá-lo a longo prazo e principalmente os custos envolvidos.

Pode atrapalhar na performance do seu site

Acredito que o que você está tentando produzir é um site bonito que carrega rapidamente, então o design que o construtor permite você criar não é o único critério a se considerar quando se trata de encontrar o melhor plugin. Entra em jogo a velocidade com que seu site carrega para o visitante.

Não adianta nada ter um site ou uma landing page linda, atraente, “pixel perfect”, se seus visitantes não chegam nem a vê-la pois demora muito para carregar e eles abandonam seu site. Várias pesquisas mostram que a velocidade de carregamento do seu site está ligada ao seu sucesso (conversão, vendas etc).

Portanto um dos principais critérios para se escolher um construtor de páginas deverá ser a performance que ele entrega.

Como a grande maioria do construtores de página são “generalistas” (procuram atender o maior público possível, seja qual for a finalidade do seu site ou landing page) acabam incluindo cada vez mais uma grande quantidade de recursos para a criação de vários tipos de sites.

Consequentemente o acréscimo desses recursos significa o carregamento de mais códigos, mais arquivos (como CSS e JavaScript), aumentando o número de requisições e quantidade de bytes necessários para renderizar sua página final.

Claro que vai depender se o plugin foi bem projetado e desenvolvido. Esses plugins deverão ter algumas preocupações como por exemplo carregar códigos e arquivos somente quando necessário, a qualidade da marcação HTML, se o mesmo implementa recursos e tecnologias responsivas (principalmente para imagens, como srcset e o elemento picture), dentre outras medidas que deverão ser bem implementadas.

Porém não podemos culpar somente os construtores por problemas de performance no carregamento das páginas. Performance vai muito além disso, começa desde a sua escolha de uma boa hospedagem (veja aqui nosso guia para você escolher uma boa hospedagem WordPress) passando pela escolha de bons plugins e temas, até a implementação de boas práticas como otimização das imagens e ativos do site.

Conclusão

Os construtores de páginas surgiram por um bom motivo, para atender uma demanda real, e acreditamos que não irão desaparecer tão cedo, mesmo com o surgimento do Gutenberg.

Eles desempenham um importante papel no ecossistema e na economia do WordPress. Ajudam desde usuários “comuns” até desenvolvedores a lançarem seus sites com agilidade e eficiência.

São úteis em muitos casos e talvez não sejam a melhor solução em determinados projetos. Isso vai depender tanto do seu nível de conhecimento quanto das necessidades do projeto em si. Por isso não temos como recomendar qual o melhor uso ou plugin sem avaliar caso a caso.

Se ainda tiver alguma dúvida se vale a pena usar um construtor de páginas em seu site e começar a usá-los deixe nos comentários abaixo que teremos prazer em lhe ajudar.

Se você já tem experiência com algum construtor de páginas conte pra gente também nos comentários abaixo.

Estamos fazendo uma análise dos melhores construtores de páginas para o WordPress e iremos trazer em breve para você.

Rolar para cima