Fazendo Backup do WordPress como um ninja; sem anos de treinamento

Ser eficaz sem chamar atenção, usar o mínimo de recursos possível e matar algumas pessoas de vez em quando. É isso que toda pessoa que trabalha com manutenção de websites e sistemas tem em mente.

Ser discreto, assim como para os ninjas, é um atributo dos bons sistemas de backup. Idealmente eles têm apenas que funcionar. E te servir de último recurso naquele momento que você quer matar alguém.

A execução de cópias de segurança é uma prática básica e qualquer um que trabalha há bastante tempo utilizando computador sabe que um dia você vai precisar do backup. É como um seguro, você pode nunca utilizar, mas o benefício de se estar segurado no caso de um “acidente” torna aceitável o custo.

A questão é que fazer backups manualmente é trabalhoso. Especialmente se você tem que fazer backups com um periodicidade alta e de diversos sites.

Para solucionar esse problema, alguns ninjas que trabalham com WordPress criaram plugins que facilitam, e muito, essa tarefa.

A enormidade de plugins disponíveis para realização de backups – 352 encontrados em uma busca simples – é como um arsenal à disposição dos desenvolvedores e editores que utilizam o WordPress. Armas com as mais diversas características e que podem ser usadas em diferentes contextos.

Antes de nos aprofundarmos em algumas dessas opções, convém entender bem como é funcionamento básico de um backup de WordPress

Como fazer Backup de WordPress manualmente

O backup do WordPress consiste basicamente de duas partes:

  • Cópia do banco de dados;
  • Cópia dos arquivos do servidor.

No banco de dados estão todos os posts, páginas, taxonomias, configurações e metadados. No servidor estão os arquivos do tema, plugins, uploads e arquivos do WordPress. Há uma página no CODEX do WordPress detalhando passo-a-passo esse processo. Como queremos tempo para meditar, vamos logo para as soluções automatizadas.

Plugins “tradicionais” para backup de WordPress

Até hoje os plugins de backup mais comuns realizam a cópia para do seu site para o servidor no qual ele está hospedado, geralmente de forma compactada. Ainda que seja efetiva em alguns contextos, não gosto dessa técnica pelos seguintes motivos:

  • Arquivos de backup ficam armazenados no mesmo servidor que o site;
  • Pode gastar muito espaço do servidor se a periodicidade dos backups for grande;
  • Necessidade de baixar os backups constantemente para fugir dos problemas anteriores.

Uma outra opção apresentada por alguns desses plugins é o envio automático do backup para algum outro servidor via FTP, mas se você não tem um servidor próprio para armazenar esses backups, vai acabar dependedo de uma hospedagem de qualidade duvidosa.

A solução dos ninjas: backup automatizado e na nuvem

Na recente onda de fortalecimento dos serviços oferecidos aos usuários do “WordPress instalado”, a Automattic criou um sistema de backups que é lindo. O VaultPress. Backups em tempo real, suporte no caso de migração de hospedagem, log de atividades e proteção contra ataque de aliens. É isso que a empresa por trás do WordPress oferece.

Sem dúvidas é uma solução a ser considerada, principalmente se você (ou seu cliente) necessita de backups em tempo real e tem U$20 para gastar com backups do site todo mês (provavelmente mais do que você gasta com a própria hospedagem).

Na realidade muitos sites não precisam de backups com tanta frequencia. Por isso seria interessante uma solução que também fosse totalmente automatizada e oferecesse maior flexibilidade nos valores cobrados, permitindo que site pequenos e pouco atualizados também tenham backups automatizados, mas a um custo proporcional à (baixa) demanda.

Seria não, essa solução existe.

Custo de backup escalável com myRepono

O myRepono trabalha com a mesma filosofia de backup na nuvem que o VaultPress, mas o valores pagos são proporcionais à quantidade de dados trafegados e armazenados, e os preços são bem mais acessíveis.

Para se ter uma idéia do custo, o site oferece uma calculadora que informa qual o valor mensal aproximado após você indicar o tamanho dos backups, a frequencia e a quantidade de cópias a serem mantidas. O custo para se fazer um backup de 100mb (já compactado) – diariamente, seis versões de histórico – é de apenas U$0,90/mês.

As funcionalidades incluem ainda:

  • Criação de múltiplos profiles para o mesmo site: você pode fazer backup do banco de dados diariamente e dos uploads semanalmente, por ex.
  • Painel centralizado para gestão de todos os backups: totalmente web based;
  • Sistema avançado de restauração de backups e suporte.

Painel do myRepono – clique para ampliar

Para aqueles que não baixam a guarda facilmente, o myRepono oferece U$5,00 de graça em backups num modelo de free trial. Estou usando o serviço há algum tempo e ele realmente entrega o que promete. A quantidade de recursos a serem investidos (poucos dólares) sem dúvida alguma compensam o tempo e a tranquilidade que se ganha.

Ninja que é ninja precisa de tempo para meditar, tomar um chá e sequestrar donzelas indefesas. Por que ao invés de gastar seu tempo gerenciando cópias e mais cópias de backup você não testa a shuriken dos backups?

Você já possui alguma técnica milenar para backup automatizados? Compartilhe seus ensinamentos nos comentários!

Tags: , , , ,

Categorias:

Veja isso:

  • Mais um ótimo post à comunidade.

    Parabéns pelo good work.

    Abraços,

  • Olá Bruno,
    Você fez um comentário no meu post http://www.sistema-online.com/como-fazer-backup-wordpress/

    Resolvi visitar seu blog, o visual é bem limpo, o conteúdo é bem claro, estarei visitando sempre que possível para acompanhar as novidades.

    • Valeu Alexandre. Que bom que você gostou!

      Volte mesmo e assine nosso RSS.

      Abraços

  • Nay Melo

    Eu gostei muito dessa sua dica de ninja para realizar backup dos arquivos do WordPress. Não podemos cometer a falha técnica de “não guardar nossos arquivos digitais” que tanto lutamos para subir para nossos servidores web.

    Ninja que é ninja guarda seus arquivos em local seguro, para em caso de golpes baixos ou erros fatais do sistema, poder resgatar do local seguro tudo como era antes, e assim restabelecer a atividade “shuriken” como era antes… 🙂

    Gostei muito de como você escreveu esse seu artigo! Muito criativo e envolvente, passando uma informação preciosa!

  • James

    PARABENS, ótimo post. Grande Ninja 🙂